Receba as novidades do Instituto:

© ekloos 2017    |    Instituto Triunfo  |    Todos os direitos reservados

instituto triunfo, triunfo, rodovias, social, cultura, cidadania, educação, infância, projetos sociais, responsabilidade social

Veja o vídeo e fique por dentro da campanha!

Dentre as causas acidentais, o trânsito é a que mais mata

crianças no Brasil. Vamos mudar essa realidade?

Você sabia que o trânsito mata cerca de 3 a 4 crianças por dia?

O uso correto dos equipamentos de segurança aumenta em 71% a probabilidade da criança superar com vida uma colisão.

No entanto, especialistas apontam que 8 em cada 10 desses equipamentos são utilizados incorretamente.

Quais são os erros mais comuns?

INSTALAÇÃO DO

EQUIPAMENTO

ESCOLHA DO

EQUIPAMENTO

QUANDO MUDAR

PARA O CINTO

A escolha do equipamento certo é pelo peso e altura da criança. A idade é só um indicativo.

Cuidado com a instalação. Segurando na base, tente balançar a cadeirinha com força para os lados ou para frente, se ela se mover mais de 2,5 cm para qualquer direção é porque a instalação está incorreta.

O cinto de segurança é feito para pessoas com mais de 1.45m, então não é porque a criança completou 8 anos que já pode sair do assento elevado!

Assista aos vídeos informativos

1

Utilização incorreta

dos equipamentos

2

Escolha do equipamento para bebês

3

Escolha do equipamento para crianças de 1 a 4 anos

4

Escolha do equipamento para crianças acima de 4 anos

5

Como saber se instalei corretamente?

Ajuste correto

Tourung Evolution sem base.png
Matrix Evolution K montado BB conforto.p

Bebê Conforto

Cadeirinha

Protege Reclinavel montada baixa.png

Assento Elevado

Cinto de Segurança

cinto.png

Dicas para sua criança

Está em dúvida sobre qual é o equipamento correto para seu filho(a)? Procure na tabela e clique no quadradinho que corresponde à idade e peso da criança.

 

Ajuste correto - Bebê Conforto

1

Posicione o bebê diretamente no bebê conforto ou na cadeirinha reversível. Lembre-se que até 1 ano de idade o assento deve ficar inclinado em no mínimo 45 graus.

2

Atenção ao crescimento do bebê. Ele deve sempre estar com a cabeça completamente apoiada no equipamento. Caso seja um bebê pequeno pode ser necessário usar um redutor de assento, mas cuidado: não faça adaptações com cobertores ou travesseiros, pois podem deixar muito espaço entre o bebê e o cinto. Nessa fase também pode ser útil usar travesseiros de pescoço, como os de avião. Verifique na parte de perguntas frequentes mais dicas se a criança for pequena ou acima da média em peso ou altura

3

Verifique se as faixas do cinto da cadeirinha estão passando na altura do ombro, ou até 2 cm acima ou abaixo do ombro. Algumas marcas têm várias posições para adaptar à medida que a criança cresce e se esse é o caso fique atento para as mudanças de fase

4

Feche o cinto e aperte para que fique com no máximo um dedo de folga do corpo da criança. É MUITO importante que o cinto fique justo ao corpo para evitar o chamado efeito-chicote. E atenção, o uso de clipes peitorais não é permitido pela lei brasileira por dificultar a retirada da criança, que deve ser especialmente rápida em caso de acidente.

5

Faça o teste do afivelamento: belisque a tira do cinto na altura no ombro da criança. Se com esse movimento de pinça você não consegue pegar nenhum excesso de cinto, vocês estão prontos para sair. 

 

Dicas básicas

icon-01.png
icon-02.png
icon-03.png
icon-05.png
icon-06.png

Quando trocar 

o equipamento?

Ajuste

correto

Instalando o

equipamento

Comprando o

equipamento

Como funciona

a adaptação?

Ajuste correto - Cadeirinha

1

Peça para a criança se sentar reta, com as costas e as pernas completamente apoiadas na cadeirinha. Não coloque nada atrás ou embaixo da criança, como cobertores ou travesseiros. A única exceção são os travesseiros de pescoço, como os que algumas pessoas usam em voos. 

2

Verifique se as faixas do cinto da cadeirinha estão passando na altura ou pouco acima dos ombros da criança, nunca abaixo.  Algumas marcas têm várias posições para adaptar à medida que a criança cresce e se esse é o caso fique atendo para as mudanças de fase.

3

Feche o cinto e aperte para que ele fique com no máximo um dedo de folga do corpo da criança. É MUITO importante que o cinto fique bem justo para evitar o chamado efeito-chicote. E atenção, o uso de clipes peitorais não é permitido pela lei brasileira por dificultar a retirada da criança, que deve ser especialmente rápida em caso de acidente.

4

Faça o teste do afivelamento: belisque a tira do cinto na altura no ombro da criança. Se com esse movimento de pinça você não consegue pegar nenhum excesso de cinto, vocês estão prontos para sair. 

 

Ajuste correto - Assento Elevado

1

Peça para a criança se sentar reta, com as costas e as pernas completamente apoiadas no assento. Não coloque nada atrás ou embaixo da criança, como cobertores ou travesseiros. A única exceção são os travesseiros de pescoço, como de avião.

2

Faça o cinto passar por cima do ombro da criança, mesmo que ela reclame, dizendo que está incomodando. Nunca deixe a criança usar apenas a parte de baixo do cinto, pois o impacto do cinto na região abdominal sem os ombros estarem presos pode causar danos internos aos órgãos e o chamado efeito-chicote no pescoço 

 

Ajuste correto - Cinto de Segurança

1

Peça-a que se sente reta, com as costas e as pernas completamente apoiadas no banco. Não coloque nada atrás ou embaixo da criança, como cobertores ou travesseiros. A única exceção são os travesseiros de pescoço, como de avião.

2

Faça o cinto passar por cima do ombro da criança, mesmo que ela reclame, dizendo que está incomodando. Nunca deixe a criança usar apenas a parte de baixo do cinto, pois o impacto do cinto na região abdominal sem os ombros estarem presos pode causar danos internos aos órgãos e o chamado efeito-chicote no pescoço.