instituto triunfo, triunfo, rodovias, social, cultura, cidadania, educação, infância, projetos sociais, responsabilidade social
logo.png
 

Meu bebê tem menos de 1 ano mas já atingiu o peso máximo para o bebê-conforto de acordo com o manual do fabricante. Devo adiantar a troca para a cadeirinha?


Esse é um caso bem delicado, pois até 1 ano de idade a criança deve ser mantida em um dispositivo do tipo bebê-conforto e adiantar a troca para uma cadeirinha pode resultar em uma multa, além de trazer algum risco para a criança.Assim, é sugerido que essa família busque um modelo de cadeirinha reversível que inicie no Grupo 0+ e que abarque o peso da criança, como por exemplo o modelo Matrix Evolution K da Burigotto.




Meu bebê tem as pernas compridas e parece estar apertado no bebê conforto virado para o banco de trás. Devo adiantar a troca para a cadeirinha virada para frente?


Até 1 ano de idade a legislação prevê que a criança deve ser mantida em um equipamento virado para o vidro traseiro. No entanto, em alguns, mas poucos casos, pode ser sim necessário adiantar essa troca. Primeiro deve-se observar o peso limite suportado pelo equipamento, nunca o ultrapassando. Depois, observe a posição da cabeça da criança em relação ao encosto do equipamento, pois esta pode ficar no máximo na altura dos olhos da criança. Se o equipamento estiver na altura ou abaixo da nuca da criança deve trocar o equipamento. Com a cabeça protegida, mas ainda assim as perninhas parecerem apertadas a troca não é mais uma necessidade e sim opção da família. Especialistas indicam que as crianças podem confortavelmente cruzar as pernas para o transporte sem isso representar riscos à elas.




O equipamento para transporte do meu filho está instalado no banco atrás do passageiro, esse é o local mais seguro?


O melhor lugar para colocar a cadeirinha é no banco de trás,em assentos que tenha o cinto de três pontos. Saiba mais sobre a instalação do equipamento com ou sem o dispositivo ISOFIX e veja como testar se o equipamento foi instalado corretamente.




O que é ISOFIX?


O sistema Isofix é um padrão internacional de fixação de dispositivos que servem para a acomodação e proteção de crianças em automóveis. O sistema é padronizado pela Organização Internacional de Padronização, a mesma que determina as regras da ISO 9001 e da ISO 14001, por exemplo.Nesse sistema, existem dois ganchos no assento do veículo que estão conectados a uma barra horizontal, fixada diretamente na estrutura do carro e um terceiro ponto de fixação na parte de cima do bebê-conforto ou da cadeirinha, que serve para estabilizar a parte de cima do equipamento em uma colisão ou parada brusca. Além de mais seguro, o Isofix é mais prático, pois conta com duas presilhas de fixação, localizadas na parte de trás da base da cadeirinha, que você vai encaixar nas barras do assento de trás do veículo pressionando as presilhas contra as barras. Ao ouvir um “clique”, saberá que a conexão foi feita e a cadeirinha está fixada. Para desprender a cadeirinha, cada presilha conta com um botão que libera a trava. Também é um procedimento muito simples.A grande questão é que este sistema ainda não está disponível no Brasil em todos os veículos e nem em todas as marcas de equipamentos e não adianta o veículo ter ISOFIX se a cadeirinha não tem e vice-versa.




Posso transportar crianças em carros que só tem o banco da frente, como pickups?


Pela regra a criança só vai no banco da frente quando o veículo não tiver o banco de trás. O Detran recomenda, no entanto, que os pais evitem conduzir crianças nesse tipo de veículo. Mesmo assim, se não houver jeito, é necessário que a criança vá com o equipamento de segurança específico para a idade e, muito importante, o airbag deve estar desligado.




Apertei o cinto em volta do bebê conforto/cadeirinha ao máximo que consegui, mas ainda assim não passa no teste do balanço. O que fazer?


Reveja o manual para verificar se todos os passos indicados pelo fabricante foram seguidos corretamente, afinal cada modelo é diferente. Depois disso procure tirar ao máximo a folga do cinto. Para isso, você pode precisar da ajuda de outro adulto, que vai pressionar o equipamento contra o banco com toda a força enquanto você puxa e trava o cinto.Outra forma de tirar a folga do cinto é com esta técnica, explicada também neste vídeo: • Instalar o equipamento seguindo o passo a passo normal; • Soltar o encaixe do cinto do ban co; • Puxar e travar o cinto na parte de cima, de onde o cinto sai; • Fechar o encaixe do cinto novamente. Se ainda assim não conseguir tirar a folga do cinto e a cadeirinha continuar balançando no teste, procure uma loja autorizada para vender o equipamento, lá eles devem conseguir te ajudar a verificar o que está acontecendo.




Devo usar a cadeirinha ou bebê-conforto até em deslocamentos curtos, como para ir à padaria ou apenas para viagens e trajetos mais longos?


É MUITO importante usar o bebê conforto, a cadeirinha ou o assento de elevação em TODOS os deslocamentos, mesmo que seja para ir até à esquina. As estatísticas oficias apontam que entre 50% e 60% dos acidentes acontecem em até 1 km da residência da vítima e mesmo em velocidades baixas as consequências da colisão no corpo frágil das crianças podem ser muito severas.




Qual a punição prevista pelo Código de Trânsito para quem transporta criança inadequadamente?


De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), em seu artigo 168, o transporte inadequado de criança é infração de natureza gravíssima, com o registro de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação. O infrator ainda arcará com o pagamento de multa no valor de R$ 293,47.




Já tentei de tudo, mas não consigo fazer meu filho gostar de usar a cadeirinha. Ele reclama muito e as viagens se tornam muito mais difíceis com isso.


É realmente difícil ver um bebê ou uma criança chorando, pedindo para tirar ela dali, para a deixar livre, mas é algo realmente necessário para a segurança delas.Com os bebês é recomendado que um adulto fique no banco de trás com ele ou se não for possível, se o bebê começar a chorar, é indicado que encoste o carro em um lugar seguro para o acalmar. Pode ajudar falar com ele, cantar e, claro, dar muito carinho, mas sempre sendo forte e o mantendo no equipamento, para que entenda que chorando ou não o lugar dele é ali.Com as crianças maiores já dá para explicar mais, dizer que todos usamos algo no carro para nos proteger, como o cinto de segurança. Também pode dizer que da cadeirinha e do assento elevado ela pode ver melhor a rua pela janela e pode até ajudar os pais orientando o caminho.Enfim, cada família tem a sua forma de ajudar as crianças nessa adaptação e com o tempo todos se acostumam! Confira algumas dicas de outros pais e seus ótimos truques para manter as crianças se divertindo, mas seguras no carro aqui.




O que é o “efeito-chicote”? Ele representa um risco à vida das crianças?


O efeito -chicote acontece quando a cabeça, tanto da criança quanto do adulto é projetada pela colisão para frente ou para os lados com velocidade. Esse movimento brusco pode levar a danos permanentes no cérebro, pescoço e coluna e em alguns casos leva até ao óbito.Para evitar que isso aconteça, é extremamente importante que o cinto de segurança esteja passando corretamente pelo peitoral da criança, tanto nos modelos de cadeirinha quanto de assento elevado. Também, é necessário que o cinto esteja bem ajustado, com no máximo um dedo de folga entre o corpo e as tiras do cinto.





Perguntas Frequentes

cadeira-08.png

Envie sua pergunta

Ainda ficou com alguma dúvida? Ou tem alguma sugestão de como podemos melhorar esse conteúdo?

Entre em contato conosco!