Crianças de 7,5 a 10 anos com

menos de 1,45m de altura

cadeira-01.png

COMPRANDO

O EQUIPAMENTO

cadeira-02.png

INSTALANDO

O EQUIPAMENTO

cadeira-07.png

POSICIONANDO

A CRIANÇA

cadeira-06.png

QUANDO TROCAR

O EQUIPAMENTO?

Comprando o equipamento

É recomendado que essa criança esteja em todos os deslocamentos (curtos ou longos) em um desses tipos de dispositivos de segurança:

Cadeirinha reversível 3 em 1 - 0 a 36 kg

(modelo Stretch da Kiddo)

Cadeirinha Múltipla -

9 a 36 kg

(modelo Múltipla 1.2.3 da Burigotto)

Assento Elevado com proteção lateral - 15 a 36kg

(modelo Protege Reclinável da Burigotto)

Assento Elevado sem proteção lateral- 15 a 36kg

(modelo Assento Protege da Burigotto)

De acordo com a legislação brasileira, a criança deve usar modelos de cadeirinha de um a quatro anos de idade e o assento elevado de 4 a 7 anos e meio. Ou seja, pela idade a criança já não precisa mais usar nenhum equipamento de retenção veicular especial para crianças, podendo se sentar diretamente no banco e utilizar o cinto de segurança de 3 pontos.

No entanto, os cintos de segurança dos carros são projetado para proteger adequadamente pessoas com mais de 1,45 m de altura. Ou seja, se seu filho ainda não possui essa altura, ele ainda precisa utilizar o assento de elevação para que o cinto de segurança passe pelas partes corretas de seu corpo (quadril, centro do peito e meio do ombro).

Pelo peso da criança também é possível optar por alguns modelos de cadeirinhas múltiplas, que abarcam até o Grupo III. Nestas, é possível retirar o cinto de 5 pontos da cadeirinha e usar também como assento elevado, com o cinto do próprio carro.

 

No mercado, há modelos de assento de elevação com e sem encosto e proteção lateral, é importante que os pais façam a escolha de qual modelo irão utilizar de acordo com o tamanho da criança. Para crianças com estrutura física menor, o encosto pode oferecer melhor acomodação ao dispositivo, além de posicioná-las de forma correta no banco. Outra vantagem do encosto é para as crianças que dormem, pois elas podem apoiar o corpo nas laterais do assento de elevação, evitando, assim, de cair para frente quando pegam no sono

Veja mais dicas para a compra dos equipamentos para bebês aqui!

 

Instalando o equipamento

Em qual banco instalar o equipamento? A maioria das pessoas prefere instalar o equipamento no assento logo atrás do passageiro, por facilitar que o motorista veja a criança enquanto dirige. Mas você sabia que esse é apenas o 3º local mais seguro do carro? O melhor é optar pelo assento do meio, desde que tenha o cinto de três pontos.

Saiba mais sobre a instalação do equipamento, com ou sem o dispositivo ISOFIX, e conheça um teste, que pode dizer se o equipamento está instalado corretamente aqui!

 
 

Posicionando a criança

1. Peça para a criança se sentar reta, com as costas e as pernas completamente apoiadas no assento. Não coloque nada atrás ou embaixo da criança, como cobertores ou travesseiros. A única exceção são os travesseiros de pescoço, como de avião.

2. Faça o cinto passar por cima do ombro da criança, mesmo ela que reclame que esteja incomodando. Nunca prenda só a parte de baixo, pois o impacto da barriga com o cinto, na região abdominal, sem os ombros estarem presos, pode causar danos internos aos órgãos e o chamado efeito-chicote no pescoço.

Quando trocar o equipamento?

Para saber o momento de trocar o equipamento tenha como primeira e mais importante a regra do peso, delimitada no manual do fabricante.

Depois, observe a altura, para manter a criança no assento elevado até que atinja 1,45 m de altura, quando ela vai conseguir sentar-se confortavelmente no banco do carro, apoiando totalmente as costas no encosto, dobrando os joelhos sem escorregar para frente e o cinto não vai mais incomodar seu pescoço e sua barriga.

 

Importante:

Mesmo com todo o cuidado com a segurança dos pequenos dentro do carro, o trânsito não deixa de ser perigoso. É necessário que a atenção seja absoluta!

 

Receba as novidades do Instituto:

© ekloos 2017    |    Instituto Triunfo  |    Todos os direitos reservados