nossas notícias

Acompanhe as 

No primeiro ano da pandemia, 22 partos da BR-040




O dia 13 de abril ficou marcado na história da família de Rogério de Oliveira Pires. Mais do que sentir a emoção do nascimento da sua segunda filha, o técnico de enfermagem teve de improvisar o parto da pequena Heloísa, em plena BR-040. A emergência, que aconteceu no ano passado, revelou os efeitos da pandemia de covid-19 no sistema de saúde do Rio de Janeiro, colocando em evidência a relevância dos atendimentos médicos prestados pela Concer ao longo da rodovia e nas cinco bases operacionais existentes na Rio-Juiz de Fora.

Quando a camareira hospitalar Elidiane Ribeiro dos Santos, hoje com 34 anos, apresentou as primeiras contrações, de imediato Rogério procurou o Hospital Municipal Moacyr do Carmo, em Duque de Caxias. No entanto, o atendimento a sua esposa foi negado por conta de a gestação estar completando nove meses naquele exato dia e ter sido classificada como de risco. Assim, o casal seguiu para o Hospital Geral de Saracuruna. Porém, havia uma mulher com suspeita de covid-19 que já estava em trabalho parto e, naquele momento, a sala permanecia isolada. “Ficamos sem direção. Minha esposa com três de dilatação e as contrações ficando cada vez mais fortes. A única opção foi procurar uma maternidade mais próxima”, revelou Rogério. Na pressa, o técnico de enfermagem errou o caminho no sentido para Xerém e se deparou com a antiga praça de pedágio da BR-040. “Parei o carro e o parto aconteceu ali mesmo, às 14h40. Foi um momento emocionante, e o atendimento imediato da equipe médica foi fundamental para que minha filha e minha esposa ficassem bem”, acrescentou Rogério, que até hoje se emociona com a situação. O parto ocorreu a poucos minutos da base de serviço médico da Concer de Duque de Caxias, situada no km 104 da rodovia. Ao perceber a situação, uma funcionária acionou a equipe de plantão. Rapidamente os profissionais de saúde transferiram mãe e bebê para a UTI móvel da concessionária, cortaram o cordão umbilical e realizaram os procedimentos complementares que a situação exigia. Depois as duas foram levadas para o Hospital Geral de Saracuruna. “Me senti aliviado ver meus amigos de profissão nos dando todo o apoio necessário. A equipe médica da Concer se encarregou de todo o trabalho da internação e assim minha esposa conseguiu se internar e completar os procedimentos pós-parto, explicou Rogério. Reunido com a esposa e sua outra filha, Eloah, de cinco anos, o técnico de enfermagem, hoje com 33 anos de idade, celebrou o primeiro aniversário de Heloísa no Jardim Primavera, onde vive, em Duque de Caxias. “Toda vez que relato isso, sinto a presença de Deus e me emociono novamente”, ressaltou Rogério, salientando seu agradecimento ao atendimento recebido por sua família no posto da Rio-Juiz de Fora. O nascimento da pequena Heloísa se somou aos mais de 800 partos registrados em plena rodovia, que contaram com a atuação das equipes médicas da Concer nesses 25 anos de concessão. Só no ano passado, em meio à pandemia, foram 22 atendimentos desse tipo, entre partos e assistências como a prestada à família de Rogério. Além do atendimento às ocorrências na rodovia, as unidades prestam assistência médica à população das cidades no entorno. Ao longo de 2020, foram realizados 1.021 atendimentos gratuitos de saúde complementar. Em cidades com menor estrutura, a base da companhia representa a opção de atendimento médico mais próxima e bem equipada para responder à demanda da população local, contribuindo para desafogar a rede pública de saúde. Em regiões como Areal (RJ) e Simão Pereira (MG), o atendimento gratuito à população supera o número de acionamento por acidentes. Em 2020, em cada 10 atendimentos realizados pelas equipes da base de Areal, 6,4 foram para situações sem qualquer relação com a operação da rodovia. O atendimento funciona em tempo integral nos 365 dias do ano, com uma equipe de 90 profissionais, entre médicos, técnicos de enfermagem e socorristas.

Últimas notícias
Arquivos